O Instituto Cooperforte em parceria com o Instituto Aprender para Viver, capacitou 30 jovens por meio do Projeto Atitude Jovem, com o curso de Auxiliar administrativo/telemarketing com duração de 06 meses.

Os Jovens que chegavam ali, com esperança de crescimento profissional e pessoal, puderam ter no Instituto Aprender para Viver a certeza de que seus sonhos poderiam ser realizados.

Histórias de vidas que ganharam força para serem transformadas e seguirem por um novo caminho, assim como a história de Renan de Souza Marques, jovem de 17 anos que orgulhosamente escreveu em depoimento sua trajetória até uma vaga de emprego no mundo de trabalho.

Veja aqui o depoimento de Renan.

Histórias de Vidas Transformadas

Funcionário do banco cadastrado como voluntário precisa acompanhar todo o processo de inscrição

Estão abertas até o dia 3 de março de 2017 as inscrições de propostas de ações sociais e ambientais desenvolvidas por entidades sem fins lucrativos que tenham a atuação do Voluntariado BB.

Prorrogadas as inscrições do BB Educar Integração
Projetos devem ter valor de R$ 5 mil a R$ 30 mil e ao menos um voluntário BB aposentado que tenha concluído a formação de alfabetizadores

Funcionários aposentados do Banco do Brasil podem abrir portas para o futuro de muita gente, por meio do BB Educar Integração.

O Instituto Cooperforte aprovou dezoito novos projetos para execução no ano de 2017. Estes serão desenvolvidos nas regiões sudeste, centro-oeste, norte e nordeste e tem por objetivo a transformação de realidades por meio da inserção dos atendidos no mundo de trabalho.

Os projetos farão parte dos programas: Passaporte da Superação, que tem o objetivo de proporcionar às Pessoas com Deficiência a oportunidade de protagonizar a superação pessoal no mundo de trabalho; Passaporte do Futuro, que apóia a formação cidadã e profissional de jovens de 16 a 24 anos, cuja renda familiar seja de até dois salários mínimos; e Passaporte Solidário que busca a promoção e desenvolvimento de localidades e comunidades de baixa renda, de acordo com suas potencialidades.

As Instituições executoras que atuarão na execução dos projetos são:

• Instituto Recicla (Luis Eduardo Magalhães – BA);
• Estação da Luz (Eusébio – CE);
• Associação de Cegos do Estado do Ceará (Fortaleza – CE);
• APABB DF (Brasília – DF);
• APABB ES (Vitória – ES);
• APABB GO (Goiânia – GO);
• APABB PE (Recife – PE);
• Centro Cultural Coco de Umbigada (Olinda – PE);
• Instituto Papiro (Recife – PE);
• Associação Pernambucana de Cegos (Recife – PE);
• Instituto Nacional da Cruz Vermelha (Rio de Janeiro – RJ) – realizado em parceria com a BrasilCap;
• Instituto Bola pra Frente (Rio de Janeiro – RJ) – realizado em parceria com a BrasilCap;
• Associação dos Deficientes Físicos de Santarém (Santarém – PA);
• Fundação Dorina Nowill para Cegos (São Paulo – SP);
• Sorri Bauru (Bauru – SP);
• Obras Sociais do Centro Espírita Wantuil de Freitas (Cotia- SP);
• Associação de Educação do Homem de Amanhã de Araras (Araras – SP)
• Associação Nossa Escola (São Paulo – SP).

O Instituto Cooperforte convida a todos que se identifiquem com nossa causa a acompanhar o desenvolvimento dos projetos em nosso portal e junto às Instituições Executoras nas localidades.

Ocorreu em Tefé e Maraã – AM nos dias 20 e 21 de janeiro de 2017 os eventos de encerramento do projeto “Energia Solar para Inclusão Digital” financiado pela Huawei Telecomunicações S/A em parceria com o Instituto Cooperforte, tendo como entidade executora o Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá.